Sunday, August 3, 2008

Acordo ortográfico

A questão do acordo ortográfico, quanto a mim mostra claramente que a população não é consultada, nem ouvida. A populaçãoo apenas serve para votar. Na verdade quem ratifica os documentos quer a nível nacional, quer a nível internacional são os dirigentes, que ignoram o facto de haver diversas culturas e diversos comportamentos no seio de um povo que aparentemente é homogéneo, quiça entre povos de diferentes culturas e comportamentos? Julgo que está na hora de antes de se avançar para esse tipo de acordos, se ausculte o povo e se faça ouvir suas ideias.

A meu ver, o governo moçambicano pelo menos desta vez do acordo ortográfico, não deve ratificar esse instrumento. Temos que parar com a política de importar modelos que muita das vezes não se coadunam com a nossa relaidade.

3 comments:

Direitos Humanos said...

Sobre o acordo ortografico tenho acompanhado varias manifestacoes. Desde as mais sonantes figuras da literatura, a portuguesa, a brasileira e a mocambicana.
E quanto a mim sou da opiniao que a lingua serve para nos comunicarmos, se o acordo for para nos comunicarmos sem dificuldades, melhor!
Tudo tem haver com codigos que tem que ser facilmente elaborados pelo emissor e facilmente descodificados pelo rece(p)tor, de modo a exprimir com fidelidade aquilo que sao os seus pensamentos e sentimentos entre outras manifestacoes.
Olhemos para o exemplo de Mocambique e o seu povo. Estamos numa situacao em que abandonamos as nossas linguas nacionais como forma de comunicar para nos prendermos a regras muito complicadas. O resultado sem duvida e' que apenas podem manifestar as suas opinioes aqueles que tem o conhecimento desses codigos. Ou seja, todo aquele que gostaria de manifestar as suas emocoes encontra um grande entrave na lingua, logo ai a democracia, como poder do povo encontra-se coartada.
Por essa razao que coloco a questao de saber se as actuais regras ortograficas facilitam ou nao o acesso ao conhecimento pelo povo. Se sim tudo bem, mas se nao coloco a questao de saber e quanto ao novo.
O conhecimento transmite-se atraves da lingua, por isso e por um maior acesso e partilha do conhecimento sugiro a ratificacao imediata do Acordo Ortografico e a aplicacao retroativa dos seus efeitos, ou seja, que sejam reeditados ("traduzidos") todos os livros escritos com as regras anteriores para as regras do Acordo Ortografico.
Por um maior acesso ao conhecimento e a informacao!!

Sueli Borges said...

Nyikiwa (que noem bonito!)
Tive conhecimento do seu blog através do Diário de um Sociólogo. Chamou minha atenção, primeiramente, o título: forte!
Depois, as suas análises.
É que tenho acompanhado,um pouco e de longe, a blogosfera moçambicana e tenho visto muitos blogs masculinos em detrimento a femininos, pelo menos a comentarem sobre questões sociais e políticas.
Gostei muito do seu posicionamento.
Como voces dizem aí: força!
Um abraço,

Bayano Valy said...

boas vindas,
indo à vaca fria, o governo moçambicano já ratificou o tal acordo. não vamos arrebentar os neurónios com isso. o que devemos fazer sim é procurar uma forma de reverter a situação. uma coisa importante é o facto de que não se obriga que se use esta ou aquela ortografia. eu vou continuar a usar a minha, onde os factos não são fatos, percebes?